Re-bentos

RE-BENTOS

1/10

SINOPSE
 
A peça se desenvolve no decorrer de um dia decisivo na vida de um cortiço que, durante a trama, revela-se um dos principais centros de distribuição de drogas do país, numa operação de tráfico que envolve setores importantes da política e do poder judiciário brasileiros. O texto foi inspirado no mito grego de Eros e Psiquê.
 
SOBRE A PEÇA
 
Estreou dia 30 de novembro de 2002, no Centro Cultural Capobianco (parceiro deste projeto), o espetáculo Re-bentos, com entrada franca durante toda a temporada.
A companhia, que comemorou com esta peça seu 5º ano de atividades, desenvolveu o espetáculo a partir de pesquisas nos cortiços e ocupações de prédios abandonados. Por meio de oficinas de teatro realizadas com os moradores desses espaços, o elenco teve a oportunidade não só de ensinar um pouco de interpretação, mas também de aprender como é a vida nesses
lugares. Toda essa experiência foi fundamental para o enriquecimento da montagem.
O projeto acontece no momento em que São Paulo discute amplamente a cidadania, a qualidade de vida de seus habitantes e, conseqüentemente, a revigoração de algumas regiões, em especial a do centro da cidade. O espetáculo foi um dos selecionados no edital do Programa Municipal de Fomento para a Cidade de São Paulo.

FICHA TÉCNICA
Texto
Paulo Faria
Direção
Edgar Castro e Paulo Faria
Elenco
Beto Magnani, Rejane Arruda, André Fusko, Bri Fiocca, Sílvia Borges, Eliseu Paranhos, Adão Filho, Isadora Ferrite, Chico Villa e Mariana Melgaço
Cenografia e figurino
David Schumaker
Preparação física
Luís Miranda
Iluminação
Lúcia Chedieck
Percussão e sonoplastia
Jorge Peña
Trilha sonora
Emílio Boechat
Produção
Stella Marini e Paulo Faria
Assistente de direção
Robert Coelho
Assessoria de imprensa
Danilo Di Giorgi
Post criado 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo